sábado, 20 de fevereiro de 2010

Kim Jong Il ditador da Coreia do Norte comemora aniversário enquanto centenas morrem de Fome.

Kim Jong Il ditador da Coreia do Norte comemora aniversário enquanto centenas morrem de Fome.



O ditador comunista, líder da Coreia do Norte, comemorou seu aniversário no início desta semana, enquanto centenas de cidadãos em todo o país morriam de fome.

Na terça-feira, a Coreia do Norte celebrou o 68º aniversário do líder Kim Jong Il com paradas, performances artísticas e outros eventos especiais.

O dia 16 de fevereiro é um feriado nacional e é considerada a data mais importante no país, juntamente com 15 de abril, a data em que Kim Il Sung, pai do atual líder, nasceu.

Paul Estabrooks, correspondente da Portas Abertas Internacional, disse que enquanto as celebrações aconteciam, milhões de norte-coreanos sofriam sem seus suprimentos básicos.

“Parte disso acontece devido à política militarista presente no país”, ele lamenta. “Kim Jong Il acredita que as forças armadas vêm em primeiro lugar, e tem a intenção de criar essa enorme ‘máquina militar’ para tentar passar à frente dos Estados Unidos e, é claro, que são os cidadãos que sofrem.”

Fontes que trabalham na Coreia do Norte afirmam que em algumas províncias há um grande número de desabrigados morrendo de fome.

Sobre a Coreia do Norte

A Coréia do Norte tem liderado a Classificação de países por perseguição nos últimos anos. O dia-a-dia dos cristãos do país continua extremamente difícil. A fronteira entre a China e a Coréia do Norte está praticamente fechada, tudo e todos que entram ou saem do país são rigidamente verificados.



Eles sofrem imensamente, já que não há permissão para ser cristão no país. A liberdade religiosa genuína não existe de maneira alguma. A constituição é firmemente baseada na ideologia do kimilsonguismo.

O regime da Coréia do Norte acredita que entrará em colapso se não conseguir impedir a expansão do cristianismo.

Como sempre, as atividades ocorrem secretamente. O número de pessoas sentenciadas a campos de trabalhos forçados ou prisões aumentou em relação a 2008 / 2009.

Fontes:
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo
http://www.portasabertas.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails